Visitantes

Nós temos 18 visitantes online

Quem se Importa?

Todos os meses o discípulo fielmente enviava ao seu Mestre um relato do seu progresso.

No primeiro mês ele escreveu: "Eu sinto uma expansão de consciência e sinto minha unidade com o universo". O Mestre deu uma olhada no bilhete e jogou-o fora.

No mês seguinte isto era o que ele tinha a dizer: "Eu finalmente descobri que o Divino está presente em todas as coisas". O Mestre pareceu desapontado.

No terceiro mês as palavras do discípulo entusiasticamente exclamavam: "O mistério do Um e dos muitos foi revelado para o meu olhar maravilhado." O Mestre balançou a cabeça em desaprovação e novamente atirou a carta no lixo.

A carta seguinte dizia: "Ninguém nasceu, ninguém vive, e ninguém morre, pois o eu-ego não é." O Mestre levantou seus braços em desespero.

Depois disso um mês se passou, então dois, então cinco meses - e finalmente um ano inteiro sem outra carta. O Mestre pensou então que era hora de lembrar seu discípulo de seu dever em mantê-lo informado de seu progresso espiritual.

Então o discípulo escreveu de volta: "Quem se importa?"

Quando o Mestre leu aquelas palavras um ar de grande satisfação se espalhou em sua face.

 

do livro "Who Cares"

Outros Textos...

Banner